Posts Em Destaque
  • Jean Carlos Carvalho

COMO SE PROTEGER CONTRA GOLPISTAS NO MERCADO LIVRE



No atual momento em que vivemos, graças à pandemia que nos confinou em nossas casas nos últimos meses, a demanda de compras online cresceu astronomicamente, fazendo com que cada vez mais o consumidor abandonasse as lojas físicas e convencionais, para comprar apenas por meios virtuais.


Pensando neste cenário, muitos criminosos passaram a se aperfeiçoar cada vez mais em busca de lesar os consumidores, atingindo até mesmo os mais experientes, utilizando-se das marcas de conhecidos bancos digitais ou mesmo de grandes Marketplaces como o Mercado Livre.


Uma das fraudes mais comumente utilizadas atualmente, é o chamado “phishing”, um método que o criminoso utiliza para fazer sua vítima entregar de maneira consciente seus dados pessoais.


O meio mais corriqueiro, é geralmente o envio de um e-mail por parte do golpista, todo caracterizado e muitas vezes bem escrito, levando a vítima a acreditar que se trata de uma comunicação oficial, avisando sobre problemas de segurança ou movimentações suspeitas em sua conta do Mercado Livre ou Mercado Pago.


O objetivo aqui é bem simples, o golpista presta a comunicação e garante a confiança da vítima, e esta por sua vez, ao achar que está falando com um representante oficial do Mercado Livre, confira e acaba por fornecer os mais diversos dados solicitados, tal como e-mail, senha, CPF e cartões, dado margem para o criminoso fazer qualquer coisa com tais dados. Ressaltando que apesar do phishing via e-mail ser o mais comum, há relatos que este golpe vem sendo realizado por meio de WhatsApp e outros meios digitais.


Outro famoso golpe, é o do falso anúncio. Trata-se de um golpe relativamente antigo, tendo como alvo, qualquer comprador desavisado.


Neste, o golpista faz uma publicação, expondo produtos de grande procura de marcas muito famosas e que tenham valores consideráveis, como celulares e computadores, utilizando para tal, imagens baixadas diretamente do Google ou mesmo de outro Marketplace, colocando as exatas informações e especificações técnicas, visando dar maior confiabilidade para quem procura o produto.


Feito o anúncio, o golpista coloca um valor bem inferior à média de mercado, atraindo vítimas que buscam aquele produto. Ao se deparar com o anúncio que é a primeira vista confiável, a vítima entra em contato com o golpista, este acaba por contar uma história dizendo que é economicamente mais viável para ambos que a negociação se realize fora das bases do Mercado Livre, e sugere que a negociação seja finalizada por outros meios como por exemplo, e-mail ou WhatsApp.


Estando convencida a vítima, o criminoso envia a ela um boleto de pagamento ou mesmo oferece uma conta para depósito, prometendo enviar o produto em alguns dias assim que possível, assim, a vítima paga o valor combinado ao criminoso e só acaba percebendo que caiu em uma fraude dias ou semanas depois, quando vai cobrar o criminoso pelo produto pago e não recebido.


Além dos golpes citados, vale dizer que diariamente são criados outros novos meios de lesar o consumidor, então o importante é ficar sempre em estado de alerta ao lidar com meios de compra online, desconfiando sempre de qualquer contato, seja por e-mail, WhatsApp ou outro meio, alegando ser da empresa, verificando sempre o remetente de e-mail ou o número do WhatsApp, evitando fornecer dados como CPF, cartões e outros que não são convencionalmente pedidos pelas empresas.


E em caso de dúvida, antes de atender a solicitação do contato duvidoso, entre em contato com os meios oficiais de comunicação da empresa e confirme a veracidade do contato. Acima de tudo, evitando sempre negociar fora das bases seguras das plataformas do Mercado Livre ou de outros Marketplaces.


Caso não seja possível evitar a fraude, entre em contato conosco para identificar formas de restituir os valores subtraídos.